Porque os moçambicanos precisam aprender suas línguas maternas?

Porque os moçambicanos precisam aprender suas línguas maternas?

COMPARTILHE
Eu cresci ouvindo sempre que era feio falar changana e minha família me proibia de falar essa lingua. Na escola eu recebia reguadas sempre que pronunciasse uma palavra em “dialecto”. Mas mesmo assim eu aprendi a falar changana com meus amigos e essa era a nossa língua padrão durante nossas brincadeiras na rua, eles tinham liberdade de falar changana sem problema nenhum, na verdade changana era a língua padrão dos seus lares e o português era algo que eles tinham que aprender para que não fossem excluídos pela sociedade.

Então eu cresci assim, achando que as línguas maternas (dialecto) eram coisas de pessoas atrasadas. Eu só aprendi para ter como me comunicar com meus amigos.

Lembro-me que os grupinhos na escola eram sempre divididos por pessoas que falavam bem português, os que falavam mais ou menos e os que não falavam. Sim, naquela época era possível encontrar famílias aqui na cidade que não sabiam falar português, pois naquela época era complicado ter um televisor para auxiliar as famílias a aprender o português brasileiro das novelas como acontece hoje. Sim sim, o português falado em Moçambique hoje é mais abrasileirado do que qualquer outra coisa, mas essa é outra história…

Agora eu sou crescido e tenho acompanhado as vozes que dizem que é preciso ensinar as línguas maternas nas escolas, é preciso ter orgulho da nossa cultura e tradição, é preciso valorizar as nossas línguas maternas e blablabla.

 

Ngungunhane

 

Esqueceram das reguadas que me davam quando eu falava changana?
Eu aprendi que falar changana ou qualquer outra língua materna é coisa de pobre.

Hoje quando eu falo alguma palavra em dialecto num restaurante ou noutro sítio qualquer as pessoas ao meu lado me olham como se eu tivesse dito algo super ofensivo, mas porque?

Porquê é que soa bem dizer: Eu não sei falar changana? Não é culpa das pessoas, todos nós crescemos aprendendo a valorizar o português e a desprezar as demais línguas nossas. Não é culpa nossa se hoje nós não sabemos falar nossas línguas maternas, eu falo do changana porque é o dialecto que mais se fala onde eu morro, mas poderia ser ndau, sena, chopi, etc. Esse desdém pelos nossos dialectos, assim como nossos hábitos e nossa cultura, foi implantado nas nossas cabeças pela sociedade.

Hoje eu me mato de gargalhadas quando vejo jornalistas e apresentadores atropelando o português tentando embelezar seus discursos quando na realidade seu público mal fala português.

Afinal porque tiraram o programa do Matusse na Miramar? O que O Melhor do Brasil tem a ver com Moçambique? Nada. Absolutamente nada. Porque a TVM não tem programas fixos em língua materna local? Porque pah!

Porque os nossos dirigentes precisam de interpretes quando vão falar com as vovós lá no campo? Será que não sabem mesmo falar dialecto? E se não sabem, porque não aprendem? Tem vergonha? Então porque raio nossos filhos tem que aprender as línguas maternas na escola se ninguém valoriza???

COMENTE PELO FACEBOOK

10 COMENTÁRIOS

  1. Essa forma de desconstrução da cultura de um povo pelos dominantes, com intenção alienante para que os povos percam a sua identidade, a si mesmo também se processou de forma violentamente perversa aqui no Brasil. Os negros resistiram e continuaram com seus ritos, suas palavras, alimentos. Hoje vislumbramos uma nova realidade com a valorização desta cultura pela classe dominante, muitos querendo se apropriar delas porque tornou-se uma coisa rentável, pela sua peculiaridade.

  2. isso vem de longe quantas vezes os ditos nao gostam de falar chagana chamam outros de chingondo? E essa pratica que nos temos nas nossas cabecas nao gostamos aquilo que e nosso… nao valorizamos o que e nosso isso porque quem nos colonizou metou isso na cabeca das pesssoas para poderem explorar nos sem dificuldade e fazem se de bons amigos

    • entamos empatados, em Angola é a mesma coisa axo k somos os unicos em África com este entrave vejo k os tais colonos preocuparam-se tanto em destruír a "alma" do ANG e MZ

    • "lusotropicalismo" de Gilberto Freire, este foi o projeto dos Portugueses tentar fazer de Angola e Mocambique como que países da America latina !!!!

  3. olha muitas das vezes e por falta de conhecimento a pessar de saber ou as pessoas sao ignorantes ou mesmo mocambique e vasto e tem varias linguas talves seja um dos motivos e o tipo de colonia que nos aprendemos e de saber que o branco e o mas inteligente ou o patrao…

  4. Essa è uma realidade vivida por mim tambem. Mais ainda a tempo de corer atraz do prejuiso. Apoio em ensinar. Linguas bantos nas escolas. “Ahi txintxene vamakheru” !

  5. Disseste algo muito certo bro, e' a realidade do nosso pais.Por isso mesmo eu sempre tento incluir o changana nos contos que crio, dependendo do contexto, por vezes nao tenho como, ficaria demasiado "Fora da realidade" porque as pessoas nao gostam da nossa linguam, sentem vergonha dela.Meus amigos residentes nos estrangeiro, gostam mais da nossa lingua, que muitos nativos da Perola.E' TRISTE

DEIXE UMA RESPOSTA