A Minha Homenagem aos Professores Moçambicanos

A Minha Homenagem aos Professores Moçambicanos

COMPARTILHE

O que seria de nós sem professores? Alguém já se questionou isso. Simplesmente não seriamos nada. Eis a resposta curta e directa. Não seriamos nada sem os professores. E hoje é o dia deles.

A Minha Homenagem aos Professores Moçambicanos

O que podemos dizer em relação a este grupo? Muita coisa, mas nada será suficiente. Em Moçambique, infelizmente ainda fazem parte da classe dos “desgraçados”, são responsáveis por abrir diversas mentes mas simplesmente não são reconhecidos como tal. Ainda recebem miséria e depois no final do dia devem lutar com os alunos no chapa e pensar no que comer em casa.

É triste, pois eles mais do que ninguém deveriam ter no mínimo um salário condigno, que os dignifique como aquilo que realmente são. Mas onde vamos reclamar isso? Eu própria já escrevi acerca disso, mas continua tudo na mesma. E eles ainda fazem parte da classe mais baixa em termos de salário.

Até onde sei, por aqui para ser um professor tem que ser por amor a camisola e para ter salário condigno deve-se desdobrar em mil. É o que muitos deles têm feito para sobreviver. Dão aulas nas escolas públicas e procuram mais umas tantas privadas.

O que infelizmente retrocede a qualidade de ensino porque eles, tanto quanto nós, estão a procura de sobrevivência, o que leva a “despacharem”as aulas para ganhar noutras escolas. Mas, hoje não é para tratar esse assunto. E sim, prestar uma homenagem bem merecida ao grupo responsável pela educação dos presidentes, dos magistrados, juízes, médicos, e outras profissões que chegam a ser muito mais privilegiadas.

Bem haja aos professores!

Colaboradora do portal de 2011 a 2013. Escrevo sobre Moçambique e sobre os moçambicanos.

COMENTE PELO FACEBOOK

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA