O que é ser um estudante Bolseiro?

O que é ser um estudante Bolseiro?

COMPARTILHE

Ser um estudante bolseiro, é ser cientista ao mesmo tempo. É viver de improvisos!

Ser estudante bolseiro é voltar para casa podre de cansaço,com um monte de trabalhos por fazer, e ao abrir a porta do seu minúsculo quarto, lembrar-se que tem de cozinhar. Assumir que é incontornável fazer tal coisa, por não ter nem uma quinhenta a mais para comprar algo já pronto a comer!.

Ser estudante bolseiro é dormir tarde, e acordar cedo para ir à faculdade, enfrentar os olhares racistas e a solidão de estar sentado sozinho, mesmo com o automóvel cheio.

Ser estudante bolseiro é “chorar” na calada noite, sentir saudades da pátria que lhe pariu. Ganhar um olhar amplo sobre ela, completamente diferente do que tinha quando lá estava!

Ser estudante bolseiro é viver de mãos dadas com a massa, esparguete, cereais, e sanduíches…

Ser estudante bolseiro é ser viciado em Internet, filmes e música.

Ser estudante bolseiro é sentir vontade de gritar para todo mundo ouvir , “que se lixe tudo isto”, e continuar a sua batalha como se nada tivesse acontecido. Às vezes gritar ajuda!

Ser estudante bolseiro, é desconfiar de tudo e todos, até da pessoa com quem compartilha o seu quarto. É ter vontade de acorrentar seus utensílios de cozinha… Pois nunca se sabe quando a boca maldosa está por perto!

Ser estudante bolseiro é ter uma carteira “CEBOLA”, pois sempre que a abre, lhe faz chorar!

Ser estudante bolseiro é ser missionário. E nunca esquecer que a pátria lhe espera!

Ser estudante bolseiro é notar que amas a tua terra muito mais do que imaginavas.

Ser estudante bolseiro é querer que o tempo passe voando, é viver sonhando com vitoria.

Ser estudante bolseiro é ficar indiferente à festa de natal, ano novo, ou páscoa, pois só trazem tristeza!

SER ESTUDANTE BOLSEIRO É VIVER EM CONSTANTE DESCOBERTA.

Emerson David de A. Chiloveque, 24 anos de idade, nacionalidade moçambicana. Estuda Relações Internacionais e História, em Tula, Rússia. Assumiu-se escritor amador há 2 anos. Chil escreve contos, crónicas e artigos para jornais e blogs. Enamorado pela arte, Chil encontrou na escrita a paz que precisa para contribuir para o desenvolvimento e enriquecimento cultural da humanidade.

COMENTE PELO FACEBOOK

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA