Pornografia Moçambicana Existe – E Você Sabe

73
Nosso país não produz (formalmente) filmes pornográficos, e graças a Deus nós não temos desperdiçado tempo ponderando a possibilidade de isso acontecer tão já. Até ao momento em que escrevo este artigo, qualquer tipo de gravação de um acto sexual que chega ao público, torna-se escândalo-lo nacional. Mas até quando será assim?

Nós todos sabemos que com apenas alguns cliques, qualquer moçambicano que tenha um computador ou dispositivo móvel decente, consegue ter acesso aos mais variados tipos de pornografia, ou seja, influência e inspiração é o que não falta para os moçambicanos começarem a fazer filmes pornográficos também.

E quem disse que ainda não começaram?

Eu posso dizer, sem medo de errar, que existem milhares de vídeos pornográficos caseiros nos telemóveis e câmaras digitais de muitos moçambicanos. E eu garanto que a maioria das pessoas que chegam a este artigo estavam a pesquisar algo sobre pornografia no Google.

Porno moz

Muitas pessoas dizem que gravam seus actos sexuais para manter como recordação, outros querem exibir a amigos, enfim, não importa o motivo, o facto é que a pornografia existe em moçambique…

Amigos, eu só exorto a vocês meus queridos leitores que fiquem longe dela, a pornografia não é coisa nossa. Deixem os outros fazerem. Preservemos os valores que ainda nos restam…

Acredita, ser africano é muito mais interessante que estar globalizado. É normal ouvir pessoas dizendo ‘nosso país ta a evoluir’ – quando vêm mulheres moçambicanas fazendo striptease no YouTube.

Perder os valores culturais e morais da nossa pátria é desenvolvimento?

Partilhe na Sua Rede.

Sobre o Autor

Fundador e Director Geral do Moçambique Media Online - MMO desde 2011. Escrevo sobre Gastronomia, Arte, Cultura e Curiosidades de Moçambique. Trabalho como Consultor em RH, Marketing Digital e sou estudante de direito.

73 Comentários

  1. Estou a ver muitos comentários que so me intristessem! O autor tem uma mente racional muito bom.

    Amigos, eu só exorto a vocês meus queridos leitores que fiquem longe dela, a pornografia não é coisa nossa. Deixem os outros fazerem. Preservemos os valores que ainda nos restam…

  2. A pornografia que é a descrição do acto sexual, ganhou contornos comerciais e digno de tal epíteto. Não se pode considerar um video sexual caseiro como produção pornográfica na vertente sexual comercial, pois muitas vezes os mesmos são secretamente gravados e sem o consentimento de uma das partes. Ora, não houve acordo tácito de produção de tal acto. Será que pode-se chamar à isto como produção pornográfica? A questão está que, com a banalização da alta estrada da informação, as redes sociais, as ferramentas de telecomunicação e etc, aumentou a nossa curiosidade e apetência no uso dos mesmos, que um gesto menos incauto, lá estás tú a ser visto nas redes sociais, muitas vezes em situação comprometedora.

  3. Finito Freitas em

    Eu acho que os filmes porn sao uma arte…se o pessoal gosta, nós temos que fazer…interessadas me procurem. eu faço filmes.

  4. Eu nao acho orrivel moz produzir porno porque muito dos mocambicanos estao curioso a esprimentar esta vida sexo bem engrancado, se eu fosse presente eu ia madar os deputados e mistro a elamborar esta lei. Eu cömo mocambicano eu gostaria de fazer as minhas votade sexuais misterioso cheio de loucura para publicar na net e em redes sociais. Quem esta comigo

  5. Nos sempre detestamos actos ilicito dos filmes pornos,o pior é se deixar levar pela ambiçao e globalizaçao,eu tenho visto algumas colegas que até postam fotos no facebook peladas ou d calcinha pedindo alguem pra dormir com ela,mas que sacanagem é essa???acho melhor evitarmos.

  6. Realmente enxistem estes videos embora ainda nao ha maior aderencia no Mercado. mas so por ter informacao que em maior parte do mundo existem estes filmes acredito que o nosso pais sera o palco destes filmes

  7. Caro Matope, queria comecar por dizer que admiro muito o teu trabalho pois tenho lido muitos artigos teus aqui no Moz Maniacos. Eu vivi por volta de 20 anos em Mocambique e considero Mocambique a minha terra, apesar de nao ter la nascido. Sem querer gabar-me ou coisa assim, tenho a dizer que ja viajei por muitos continentes, conheci muitas pessoas, com culturas completamente diferentes, e na minha modesta opiniao, existem algumas coisas contra as quais nao vale a pena lutar.

    Uma delas sao os valores culturais. Meu caro, valores sao como fluidos, nao como objectos solidos, valores misturam-se uns com os outros e continuam fluindo. Enquanto houver outros fluidos a serem inseridos na corrente, esta nunca ira parar de mudar. Mas por favor nao me entenda mal, eu compreendo completamente a tua posicao ao repudiar a pornografia.

    Ela, apesar de achares que eh um valor herdado dos paises do primeiro mundo, na verdade tem raizes de culturas ancestrais, como os Egipcios, romanos etc. Para dizer que nao eh uma coisa de hoje, e considerando este facto, parece-me que eh algo que vez do ser humano como tal, em vez de culturas europeias, como pretendes insinuar.

    Admiro a tua causa, de tentar preservar os nossos valores, mas antes de o fazer, tente entender as origens desses valores, e o que eles significam para o ser humano.

    Como disse, estou muito feliz e satisfeito em ler teus artigos e realmente espero que continues a trazer temas interessantes.

    Muito obrigado

  8. Eu concordo que não é tão vulgar pra mim,mas existe pornografia em Moçambique. O que é triste!!
    Mas ao rítimo que o nosso país aceita qualquer ´´doação externa de globalização´´ algumas coisas chegam a parecer ´´idiotas´´ na nossa cultura e é desse geito que os jovens vem observando o tal nosso mundo!
    Mas há coisas que muitos não entendem que não se adequam a nossos valores culturais (as maneira desnuda de vestir, o geito sexual de dançar e forma exibida de se mostrar nas redes sociais).

    Que a educação em casa,escola e no círculo dos nossos filhos e jovens estejam vigilantes para não permitir que se vulgarizem esses modos globais por a diferença é que faz o mundo.

  9. Ravanel Pendane em

    Bem, eu tenho pouco a dizer por este tipo d cenas q hj em dia tornou-se algo d auto sustento p alguns dos nossos irmãos.N to contra nem a favor se n dzer q o nosso País ainda está muito em baixo do que pode, e de salientar ou melhor…que paremos pelomenos 30 segundos para colocar a mão na consciência daquilo que estamos a fazer se nos dá algum beneficio,lucro, e se fosse uma mercadoria qual seria a percentagem do rendimento para as condições em que se encontra o País sem falar dos danos morais, o impacto…

  10. belchior domingos em

    intelectual, bom pesquisador são adjectivos k encontro neste momento, continue assim na preservação dos nossos poucos “valores que nos restam”. força

  11. jeremias munguambe em

    o q axa mano de homose
    hoxualismo? Cntdo é bm continuares cm essa guerra q é grande pork do mal as pessoas acostumam se mais rapidamente o q e´bm nada

Deixe um Comentário