X

1 de Junho, Não Tão Feliz Assim…

Hoje é dia da criança. O primeiro presidente de Moçambique intitulou-os de “flores que nunca murcham”. Entretanto, temos no nosso país estórias de crianças abandonadas pelos pais, outras submetidas a vários tipos de trabalho e outras violentadas até pelos próprios familiares.

Quatro causas que concorreram para a existência do fenómeno da criança da e na rua na cidade de Maputo, nomeadamente a pobreza, a instabilidade familiar, a violência domestica e as dificuldades de acesso ao ensino. Estas causas têm como consequência a marginalização e a exclusão social da criança que encontra na rua um refúgio.

Eis algumas fotos de crianças, desde a capital do país, Maputo, até o interior.

Esses meninos vendem água no cemitério de Lhangene para famílias que vão realizar as cerimónias fúnebres naquele local em troca de algumas moedas pelos motivos já citados acima.

Este cenário não é novidade para ninguém, tanto no exterior quanto interior no cemitério é possível encontrar estes meninos com bidonzinhos de 5 litros a procura do primeiro que pague.
Este cenário que nós vemos todos os dias tende a ganhar espaço nas nossas cidades.

O trabalho infantil ainda continua a ser comum nas nossas comunidades (Dizem que eles são bons para fazer negócios), não temos como condenar estas crianças que não encontram outra forma de manter alguma coisa no estômago.

Comments are closed.