Curiosidades Álcool e amor causam efeitos bem parecidos ao cérebro, diz estudo

Álcool e amor causam efeitos bem parecidos ao cérebro, diz estudo

PARTILHA COM A MALTA


carregado...

Quem nunca pensou em tomar um copo de álcool depois de uma decepção amorosa, que atire a primeira pedra. Tentando entender a relação entre as duas coisas, um estudo recente da revista Neuroscience and Biobehavioral Reviews mostrou que o ‘hormônio do amor’, a oxitocina, e o álcool têm efeitos quase idênticos nos nossos cérebros.

A oxitocina é o hormônio associado ao amor, abraços, orgasmos e todas as coisas íntimas. Ela desempenha um papel enorme na ligação materna, e também tem sido apontada como uma molécula-chave liberada na nossa relação com parceiros românticos. Quando temos um surto do componente em um momento íntimo, o hormônio suprime áreas do cérebro – como o córtex pré-frontal e circuitos corticais límbicas – que controlam o modo como percebemos sentimentos de estresse, inibição e ansiedade.

Essa sensação te soa familiar? Foi esse pensamento que levou a Escola de Psicologia da Universidade de Birmingham a olhar para as semelhanças entre a oxitocina e álcool.

Em um comunicado, o Dr. Ian Mitchell, um dos pesquisadores, disse: “Nós pensamos que era uma área a se explorar, por isso, reunidas as pesquisas existentes sobre os efeitos de ambos ficamos impressionados com as semelhanças incríveis entre os dois compostos“.

A pesquisa comparou a resposta neurológica à oxitocina ingerida por via nasal e ao consumo de álcool. Foi descoberto que os dois compostos tinham um efeito surpreendentemente semelhante.

“Eles parecem ter como alvo diferentes receptores do cérebro, mas causam acções comuns na transmissão de um neurotransmissor inibitório no córtex pré-frontal e nas estruturas límbicas”, completou o estudioso.

Estes circuitos neurais controlam o modo como percebemos estresse ou ansiedade, especialmente em situações sociais como entrevistas, ou talvez até mesmo em momentos que queremos convidar alguém para um encontro. Tomar compostos como oxitocina e álcool podem fazer com que estas situações pareçam menos assustadoras.

No entanto, se você já acordou em uma manhã de sábado com dor de cabeça e cheio de memórias obscuras ou embaraçosas, você sabe que o álcool não é uma droga milagrosa, e a oxitocina não é diferente.

A pesquisa encontrou que os efeitos negativos das substâncias também são os mesmos. Ambos podem tornar as pessoas mais agressivas, arrogantes, invejosas e menos socialmente inclusivas. Por prejudicar nossa capacidade de perceber o medo e a ansiedade, eles também podem nos colocar em situações de risco.

Yahoo Notícias

COMENTE PELO FACEBOOK