X

Bandeira de Moçambique: O Significado das Cores, Símbolos e Curiosidades

O assunto hoje é a bandeira de Moçambique. Para quem já está familiarizado com o assunto, este artigo vai parecer uma piada, mas piada mesmo é saber que existem muitos universitários que não sabem metade do que vou escrever aqui. Não acredita? Faça um teste.

1 – As Cores da Bandeira

A minha mãe me ensinou uma música quando criança que eu guardo na memória até hoje:

♪Verde branca
Preta amarela vermelha
Verde branca
Preta amarela vermelha
São 5 cores da nossa bandeira♫

E depois continua com outra estrofe que não vem ao caso neste artigo…

Esta música já deixa deixa a primeira dica, todos já sabem que a nossa bandeira tem 6 cores, não é?

Não. Não é. São 5 cores que formalmente significam:

Verde: A riqueza do solo;

Branca: A paz;

Preta: O continente africano;

Amarela: Os recursos minerais;

Vermelha: O Sangue derramado na luta de resistência ao colonialismo, a Luta Armada de Libertação Nacional e a defesa da soberania;

2 – Os Símbolos

A Estrela: Representa a solidariedade entre os povos,
A Arma AK-47: Simboliza a luta armada e a defesa do país,
O Livro: A educação por um país melhor;
A Enxada: A agricultura;

3 – Curiosidades

  • A bandeira inclui uma imagem de uma AK-47 com uma baioneta anexada ao cano. É a única bandeira nacional no mundo a contar com um rifle tão moderno.
  • Ela é baseada na bandeira da Frente de Libertação de Moçambique e sofreu alterações com o tempo (o que responde à pergunta do início do artigo).
Antiga Bandeira de Moçambique (Abril a Maio de 1983)

Em 2005, um concurso foi realizado para projectar uma nova bandeira para Moçambique. 119 inscrições foram recebidas e uma vencedora (sem o fusil) foi seleccionada, mas até hoje a bandeira continua a mesma.

A proposta de uma nova bandeira foi rejeitada pela bancada da FRELIMO no parlamento em Dezembro de 2005. As 169 bandeiras propostas foram rejeitadas, incluindo a sem o fuzil

Ver Comentários (44)

  • O que acham do impasse que se regista nas negociacoes entre a FRELIMO e a RENAMO?

  • Olá para todos os Africanos em especial para os Moçambicanos, nasci em 1971 em Lourenço Marques - Moçambique, ex-colónia Portuguesa, em 1974 a minha família teve que fugir da guerra colonial para Portugal Continental, graças a Deus viemos todos com saúde, só conseguimos trazer as roupas que tínhamos vestidas, eu meia dúzia de berlindes que ainda hoje guardo com a esperança de um dia voltar há minha Terra Natal e quem sabe poder jogar ao berlinde co os meus conterrâneos! Os meus Pais e Irmãos que também lá nasceram (o meu Irmão em 1967 e a minha Irmã em 1968) ainda hoje me contam como era lindo Lourenço Marques e a Beira onde morámos, as pessoas, as praias, as avenidas, etc.
    Gostava muito de poder saber mais da vossa Cultura e do Vosso Povo, como é possível terem um território tão bonito e rico e o que só se vê por cá é pobreza!? Grande abraço para o Povo Africano e como diz o Poeta MozQuerPaz.

  • oiih gente eu adorei eu to fazendo um trabalho da escola e isso me ajudou muitoo muito tri adoreii xoneii é muito shoow parabéns agora eu vou tirar a nota máxima ebaaaaa :D

  • Oiih adorei parabéns eu tô fazendo uma pesquisa escolar e eu irei tirar nota máxima ebaah obg queria parabenizar vc muito legal eu xoneii hehe !!

  • uma das nossas riquezas na união e no que se viveu pa hoje estarmos assim...todo moçambicano da valor a bandeira....

  • bandeira é nossa fonte de conhecer o que se viveu no tempo da guerra.... gostei do ensinamento..

  • O sr. Joaquim de Castro perdeu muito tempo a explicar um dito mocambicano ou Africano com mente occidental e ke nao e nunca tera o ke cobiça. Quero acreditar a vida e bens ke Africa mocambique em particular tem a europa procura uma das muitas razoes hoje todo o tipo de pessoa ate os mais baixos de Kalidade social e profissional procuram nos para lhes sustentar. Zandunaide Lopes. Goze e viva a rikeza ke tem a sua volta. Se nao esta ver peça ke lhe modtrem.

Comments are closed.