Gramática Provérbios em Xichangana Parte 3

Provérbios em Xichangana Parte 3

PARTILHA COM A MALTA


carregado...

“É que a prática de contar contos não é apenas um agradável passatempo mas também uma instituição ciânica, digamos mesmo, uma escola familiar, pois é aí que a criança aprende as regras de educação e respeito, recebe a primeira noção do dever, começa a conhecer e a integrar-se na sociedade no meio da qual tem de viver, respeitando as suas leis, evitando seus tabus, sujeitando-se as suas vigências.”

Provérbios:

  1. A Educação dos Pais
  • Forma Oral: MHUNTI YI THLANGISA A ÑWANA.
  • Tradução Literal: A gazela ensina cria a brincar.
  • Sentido de Aplicação: O exemplo dos pais é a melhor escola dos filhos/ o que se aprende no berço sempre fica.
  1. Educar para o Futuro
  • Forma Oral: A NSINYA VA WU WOLOLA NA WU RI WUTSONGO.
  • Tradução Literal: Endireita-se a árvore enquanto é pequenina.
  • Sentido da Aplicação: De Pequenino se torce o pepino.
  1. A prevalência do carácter
  • Forma Oral: NCHILA WA MBYANA LOKO WU KHOTSEKILE A WU NA MUWOLOLI.
  • Tradução Literal: Quando a cauda do cão é torta não há quem a endireite.
  • Sentido de Aplicação: O que torto nasce, torto morre.
  1. Quando, as vezes, a educação deixa à desejar
  • Forma Oral: NHEMHA YI PSWALA TOYA.
  • Tradução Literal: De um herói pode nascer um covarde.
  • Sentido de Aplicação: Muitas vezes os filhos são a vergonha dos pais.
  1. A prevalência do carácter
  • Forma Oral: ÑHWARI YI PSWALA A ÑHWARI.
  • Tradução Literal: Uma perdiz da Uma perdiz.
  • Sentido de Aplicação: Tal pai, tal Filho.

COMENTE PELO FACEBOOK

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA