X

Conheça Ganga e Jamuna, As Irmãs-Aranha

Ganga e Jamuna têm 41 anos, partilham o aparelho reprodutor e têm o mesmo marido há duas décadas. São conhecidas como irmãs-aranha por causa do modo peculiar como se locomovem e dizem que seu sonho é ter um filho. Elas nasceram em Barsirhat, Bengala Ocidental, Índia. São siamesas unidas pela cintura, partilhando fígado e aparelho reprodutor junto com três pernas. Devido a isto, desde pequenas aprenderam a caminhar com o auxílio dos braços.

Seus nomes reais são Ayara e Jayara Ratun, mas adoptaram o nome artístico Ganga e Jamuna Mondal para percorrer o país fazendo truques e contando às pessoas episódios da sua vida, tão peculiar. Com o dinheiro que arrecadam mantêm toda sua família, formada por 22 pessoas.

Há tempo que médicos confirmaram que há a possibilidade de que sejam separadas cirurgicamente com bastante sucesso. Mas elas se negam a fazê-lo, porque consideram que estão muito bem assim, depois de quatro décadas grudadas.


As siamesas estão casadas há 22 anos. Ficaram grávidas e tiveram o filho através de cesárea, mas o miúdo morreu por complicações durante o parto. Para elas, ter um filho continua como um sonho pendente – asseguram que é a única coisa que faz falta nas suas vidas.

Ver Comentários (14)

  • Igreja Assembleia de Deus Internacional, Moçambique
    deus esteja por cima de todos os sonhos e que se tornem reiaia...

  • Exemplo de verdadeiras lutadoras...vou torcendo para que o sonho se realize...merecem

  • so deus pode criar mais uma maravilha na vida dessas duas e de todas as pessoas. eu digo obrigado deus por esta coisa tao maravilhosa muito obrigado deus. e acompanhe sempre com essa forca e amor que eles teem.

  • Coisas da natureza.Se tudo o homem tivesse a capacidade de mudar,este mundo ja nao seria mundo.Ha segredos que so DEUS reservou para ELE e nao permitiu que o homem os descobrisse.

  • Deus toma conta delas elas merecem exemplo de superacao forca mulheres

  • Só Deus para explicar tudo que os Homens não entendem.
    Deus é a verdade, o caminho e o fim.

Comments are closed.