O poeta de lírica vagabunda

O poeta de lírica vagabunda

Sentado invisível, num jardim ou numa praça,
As feridas em si , as escreve com lagrimas…
…Sem rigor, sem estilos e sem rimas…
…Sem delicadeza, sem beleza e com pouca despeza escreve poemas de nova raça…

Com longos versos e curtas estrofes, escreve de todo jeito em jeito de criança,
… não escreve por vontade, gosto ou inclinação…
…escreve sempre e escreve muito, por falta de opção!
… pobre nobre que escreve de graça!

Sonha com milhões e acorda com tustões…
Escreve para centenas, os que lêem , são nem as dezenas…
É sofrida a vida de um poeta de lírica vagabunda!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here