X

Mozambique Music Awards (MMA) anuncia fim do projecto

Fundado em 2009, o maior evento de premiação artística e musical em Moçambique – Mozambique Music Awards (MMA), anunciou nesta terça-feira (03), através de um comunicado divulgado nas redes sociais, o fim do seu projecto, após ter sido alvo de várias criticas devido a sua desorganização na última edição.

A organização do evento assume todas as falhas por eles cometidos “Falhamos no passado sábado, nos nossos objectivos” -diz o comunicado em um dos parágrafos. Abrindo a possibilidade de um novo organizador: “Talvez seja tempo de deixar cair o projecto, de dar o espaço a quem eventualmente possa ter uma melhor visão e consequentemente leve a indústria de música e os excelentes fazedores de música moçambicana a outros patamares“. Por fim a organização despede-se agradecendo a todos que ao longo da sua existência deram suporte.

 Veja o comunicado:
“Mozambique Music Awards ( MMA)

Estimados Amigos da Musica Moçambicana,

Como organizadores do Mozambique Music Awards, desde há 7 anos que tentamos elevar e fazer com que o mesmo ultrapasse fronteiras. Quer as fronteiras físicas quer as psicológicas. Promover a cultura deste lindo país e os seus fazedores, alem fronteiras e tentando mudar mentalidades, criando uma e única só voz, a da música moçambicana.

Fomos sempre sujeitos, à pressão de elevar os standards do evento assim como aproxima-lo da realidade da indústria de música moçambicana. Explicando o evento, mostrando a forma de avaliação, divulgando artistas e tentando mostrar que o caminho existe apesar de ser difícil e nem todos estarmos preparados para o enfrentar.

Desenvolvemos parcerias com entidades similares assim como medias internacionais para a promoção e divulgação do mesmo, por forma a que se criassem pontes de ligação e oportunidades para a promoção e realização dos artistas.

Falhamos no passado sábado, nos nossos objectivos. Após uma serie de batalhas que fomos travando ao longo dos passados anos para prestigiar a música e essencialmente os músicos de Moçambique que com todas as dificuldades tentam todos os dias produzir e fazer crescer uma indústria extremamente importante para a cultura deste país.

Poderíamos usar simplesmente palavras como “correu mal” ou com um “para a próxima será melhor”, mas não, como disse um ilustre cantor moçambicano, Stewart Sukuma, falharam muitas coisas e muitas delas inadmissíveis nesta altura e principalmente para os objectivos a que nos propomos.

No entanto, e porque aprendemos todos os dias, mesmo naqueles em que as coisas não correm como o pretendido, tiramos ilações extremamente importantes e todo o contributo que fomos lendo ou ouvindo serviu para que pudéssemos fazer uma introspecção e olhar de uma maneira diferente.

Iniciamos o projecto porque acreditamos que poderíamos fazer diferença, independentemente de irmos aprender com os nossos passos. Não nos julgamos a nós. Isso deixamos aqueles que diariamente escrevem ou analisam de uma forma critica o nosso papel ao longo destes anos de trabalho. Não somos nem nunca dissemos ser perfeitos e aprendemos todos os dias, no entanto demos passos e fizemos com que pelo menos a música fosse tema de análise e de discussão pública. Honramos estrelas do passado, muitas delas tiveram com o MMA o seu primeiro reconhecimento e atenção mediática.

Talvez seja tempo de deixar cair o projecto, de dar o espaço a quem eventualmente possa ter uma melhor visão e consequentemente leve a industria de música e os excelentes fazedores de música moçambicana a outros patamares.
É um momento de análise.

Despedimo-nos, mas antes não queríamos deixar de dedicar aqui publicamente o NOSSO GRANDE OBRIGADO e uma palavra enorme de apreço para:

  • Os músicos moçambicanos, as nossas desculpas se falhamos e os desejos que eles lutem todos os dias por atingirem novas metas e objectivos por forma a conseguirem cada vez mais afirmarem-se em casa e no mundo;
  • A todos os amantes da música moçambicana, para que não deixem de apoiar aqueles cuja dificuldade é serem apoiados na vossa presença num concerto ou na compra de um disco;
  • A todos os jornalistas e profissionais da televisão, rádio e imprensa, que sempre nos apoiaram no projecto, que continuem a apoiar os músicos e com particular atenção aqueles que sendo novos valores, estão a despontar e precisam de suporte. Aqui uma palavra de reconhecimento à STV pelo apoio e suporte dado;
  • Ao juri e organizações como a SOMAS, Associação de Músicos, Associação de Djs, Ministério da Cultura e todos os outros que nos apoiaram;
  • A todos os patrocinadores e em especial o BCI, que desde a primeira hora foi sempre um ponto de apoio e suporte e que faz um trabalho enorme de promoção e apoio a TODA a cultura moçambicana.

O nosso desculpa e o nosso muito obrigado a todos.

A organização do MMA”

Comments are closed.