Textos Na minha nobre coerência…

Na minha nobre coerência…

COMPARTILHE

É credível que em algum lugar, os peixes têm penas, as aves têm barbatanas, e os quadrúpedes têm escamas

Na minha nobre coerência
É credível que em algum lugar, existem seres humanos vermelhos, verdes e roxos. Que cada um escolhe a tonalidade que lhe apraz, no momento que lhe convem.
Na minha nobre coerência
É credível que em algum lugar do mundo, as árvores podem ser pássaros e voar, e que os pássaros podem ter raízes tão seguras quanto as árvores…
Na minha nobre coerência
É credível que em algum lugar, o brilho das estrelas é refletido nos sorrisos dos homens
Que as rosas não tem espinhos e que os girassóis não são dependentes da luz solar

 sonhador
Na minha nobre coerência
É credível que em algum lugar, as Mulheres não sofrem ao dar à luz
Que não existam desastres naturais, que os homens só choram de alegria
Que a paz seja inabalável, e que o amor não tenha nódoas…
Não obstante disso, a minha nobre coerência,
Leva-me a desacreditar que
Um dia o racismo irá findar
Um dia as armas se calarão
A minha nobre coerência leva-me a desacreditar que
Um dia as super potencias mundiais, estarão verdadeiramente interessadas em auxiliar as mais fracas, sem segundas intenções…
Um dia os corruptos serão severamente punidos
A minha nobre coerência leva-me a desacreditar que
Não mais serão propositadamente propagados os vírus mortais, com objectivo de diminuir a densidade populacional mundial
Que a religião não será motivo de guerras e ódio…
A minha nobre coerência leva-me a desacreditar que
Um dia a vida será prezada, em relação aos recursos naturais…
Um dia a democracia irá despir-se da sua falsa capa, que a África… poderá caminhar pelos seus próprios pés
Um dia a África desperte e cure-se do seu sonambulismo
A minha nobre coerência leva-me a desacreditar que
Um dia serão recuperadas as espécies de animais em vias de extinção
Que a Mãe Natura perdoe o homem por tanta ingratidão e desrespeito para consigo
Que as crianças voltem a ser crianças, e que os adultos não sejam somente adultos
Mas sim Pais, Mães, Tios…
A minha nobre coerência leva-me a desacreditar que
Tudo aquilo que aparenta ser lógico, tenha lógica
E que um dia, o ser humano acorde para essa realidade, e faça do impossível, o possível!

Profile photo of Chil Emerson David
Emerson David de A. Chiloveque, 24 anos de idade, nacionalidade moçambicana. Estuda Relações Internacionais e História, em Tula, Rússia. Assumiu-se escritor amador há 2 anos. Chil escreve contos, crónicas e artigos para jornais e blogs. Enamorado pela arte, Chil encontrou na escrita a paz que precisa para contribuir para o desenvolvimento e enriquecimento cultural da humanidade.

COMENTE PELO FACEBOOK

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA