Eventos “Não se ganha dinheiro com venda de discos”, Guitarrista Zoko Dimande

“Não se ganha dinheiro com venda de discos”, Guitarrista Zoko Dimande

O guitarrista internacional moçambicano Zoko Dimande, esteve sexta-feira ultima a actuar num show não menos concorrido, o qual teve lugar no centro cultural municipal, na capital moçambicana, Maputo.

Zoko Dimande olha para o centro cultural municipal como um local de divulgação de potenciais musicais, aliás ele próprio teve a sua fama a ser reconhecida ao nível nacional através de actuações naquele local.

“Comecei a divulgar os meus trabalhos aqui. As pessoas só ouviam Zoko Dimande, mas não o conheciam. Então vim da África do Sul e escolhi este local para divulgar o meu álbum”, referiu.

Instado a pronunciar-se da possibilidade dos artistas viverem com base na sua arte, Zoko disse que não se ganha dinheiro com venda de discos, dai não ser possível viver da música neste sentido. Mas explica que tal e’ possível apenas com realização de espectáculos.

“Em África e em Moçambique em particular, não se ganha nenhum dinheiro com discos, ganha-se so um valor simbólico. O disco e’ fundamental para a promoção do artista. E com base na promoção do artista e’ onde ganha-se trabalho e o trabalho são os espectáculos.

“O artista não vai chegar na rua e prender o vendedor de CD’s piratas”

Sobre a pirataria de que os músicos se queixam estar a deitar abaixo seus esforcos, Zoco Dimande diz que o governo deve accionar mecanismos para combater o mal.

“o artista não há-de chegar na rua e ver seu disco pirateado e pegar na pessoa bater, não”, disse Dimande, sugerindo que o governo deve criar instituições para regular os conteúdos dos artistas.

4 COMENTÁRIOS

  1. A revolução tecnológica foi inevitável, no entanto acabou definitivamente com a arte de um modo geral. O compositor de música já não ganha praticamente nada com a feitura de CDs que ele mesmo tem de pagar, ao contrário de antigamente. Hoje nem mais existem gravadoras autênticas como eram a Continental, Odeon, RCA Victor, Chantecler e talvez mais alguma. Em outros tempos o artista era contratado dessas gravadoras e passava pelo crivo de um diretor artístico. Hoje o artista “manda” gravar seu CD em um fundo de quintal e alguns compositores, como o Chico Buarque, por exemplo, que venderam muitos discos e enriqueceram, hoje estão tentando qualquer outra coisa, inclusive tentando a vida política para poderem manter seu padrão financeiro.
    Essa é a razão de não termos bons artistas e sequer boas músicas. Há um desestímulo e as gravações feitas nos canais populares vulgarizaram a arte, fazendo com que o artista não queira produzir, nem mesmo sem ganhar nada, porque isso significaria competir em baixo nível.
    A Arte é coisa do passado!

Comments are closed.