Cinema Luto no Cinema – morreu Richard Attenborough

Luto no Cinema – morreu Richard Attenborough

O director e actor britânico Richard Attenborough morreu, aos 90 anos, após lutar contra uma longa doença. Attenborough foi descrito como “o melhor e mais decente ser humano no negócio do cinema” pelo argumentista William Goldman.

David Cameron, primeiro-ministro britânico, na sua conta do Twitter, escreveu em homenagem ao malogrado actor – Seu papel em ‘Brighton Rock’ era brilhante. Sua actuação em ‘Gandhi’ era surpreendente. Richard Attenborough era um dos grandes do cinema.

O actor, irmão mais velho do famoso naturalista Sir David Attenborough, participou de filmes como “Jurassic Park” e dirigiu vários outros, entre eles “Gandhi”, pelo qual ganhou dois Óscar.

Formado pela Academia Real de Artes Dramáticas, estreou-se no cinema sob a batuta de David Lean e Noël Coward num pequeno papel em Sangue, Suor e Lágrimas (1942), mas foi a sua interpretação de um pequeno criminoso local em Morte em Brighton (1947), de John Boulting, baseado num guião de Graham Greene, que o popularizou. A sua fama britânica e europeia extravasaria finalmente para Hollywood ao contracenar com Steve McQueen em A Grande Evasão (1963), seguindo-se papéis de peso em filmes como Séance in a Wet Afternoon (1964), Revolta em Batasi (1964) ou O Violador de Rillington (1971).

Richard Attenborough vivia com sua esposa desde 2013 num lar para idosos no oeste de Londres e movimentava-se graças  uma cadeira de rodas desde que sofreu um derrame há cinco anos que lhe manteve em coma vários dias e do qual nunca se recuperou totalmente.