X

O Fim da Modja (e dos Modjeiros)

As tarifas dos chapas aumentaram em Maputo e na Matola, os transportadores finalmente conseguiram uma forma legítima de arrancar dinheiro do povo que, observa as condições de vida ficando cada vez mais azedas.

Algumas pessoas tentaram criar caos nos bairros de Maputo (efectivamente criaram, tanto que a cidade parou por um dia) mas não conseguiram mudar nada. As tarifas realmente subiram e estão em vigor hoje.

A questão do aumento do preço do chapa não é um mal completo. Pelo menos agora os chapeiros diminuíram bastante a mania que tinham de encurtar rotas. Hoje já é possível pegar um único chapa do Zimpeto até à Costa do Sol sem achar isso um milagre.

Uma das mudanças mais curiosas que eu notei foi o desaparecimento drástico das actividades dos modjeiros nas paragens de chapa. Agora os cobradores exercem a actividade que sempre foi deles – procuram passageiros para seus chapas e cobram. Para os chapeiros e passageiros o desaparecimento desses molwenes é um alívio. O facto é que a modja só era boa para os próprios modjeiros.

A relação entre os chapeiros e modjeiros sempre foi tensa, e era comum ver brigas entre cobradores e modjeiros ou motoristas e modjeiros. os motivos desse desentendimento você poderá encontrar no artigo que escrevi sobre os modjeiros.

Agora “os donos das paragens” precisam encontrar uma actividade alternativa à modja para complementar a Molwenice (sua actividade principal). Espero que seja bem longe das paragens de chapa (e da minha casa :-D.

Até logo!

Comments are closed.