Coisas de Moçambique O Problema das Tolerâncias de Ponto em Moçambique

O Problema das Tolerâncias de Ponto em Moçambique

COMPARTILHE

Não é quero ser Judas e muito menos quero dizer que não gosto de feriados, afinal é menos um dia no trabalho e na faculdade, daqueles dias em que podemos acordar e ver desenhos animados, filmes, novelas, até o dia terminar. Logo, eu também adoro feriados, mas vou reclamar deles mesmo assim. Acho que em Moçambique existem feriados em excesso, tolerâncias de ponto então?

Conversei com alguns amigos e as opiniões ficaram bem divididas, alguns me dão razão e outros negam, alegando que outros países africanos têm mais feriados em relação a nós. É verdade. Mas, o meu problema não são os feriados propriamente ditos e sim a questão das tolerâncias de ponto. São tantas, pá.

Cá entre nós, só com os nove feriados que temos mal trabalhamos. Há vezes que calham aos domingos, ficamos três dias cheinhos sem trabalhar porque depois dão a famosa tolerância de ponto. Os jovens (que não perdem uma) ficam nas barracas e gastam tudo e mais alguma coisa com bebida, no lugar de desperdiçar o seu rico e precioso tempo com o trabalho que vai ajudar o país a desenvolver.

Fala-se tanto em pobreza absoluta. Que se ficássemos apenas com os nove feriados e esquecêssemos totalmente as tolerâncias de ponto? Acho que seria bem mais útil e rumávamos rapidamente para o combate a pobreza extrema.

Longe de mim defraudar expectativas dos moçambicanos, mas achei que podia reclamar do assunto. Afinal de contas não muda nada mesmo. Pronto, falei.

COMENTE PELO FACEBOOK

24 COMENTÁRIOS

  1. Hey espera ai?
    o problema das tolerancias nao e o que empobrece o país. Mas sim, outros factores como: o magro salário para a maior massa laboral e a politica de exclusão para não dizer ou falar de Neupotismo. para os outros ensino gratuito e alguns pagam milhões para sua formacão dentro assim como fora do país. Sera que este ensino gratuido forma lideres, empresarios, pessoas capazes de dirigir o país? Para os que estudam fora do país ou gastam milhões pela sua formacão veja so um exemplo da sua linhagem: se o pai e PCA, o filho e accionista, o neto e proprietario… por ai em diante em fim. e aquele cujo pai e enfermeiro, professor, policia, pedreiro… carpinteiro ou sapateiro o filho sera servente, neto sera professor primario no mato e terminam por ai nas esteiras sem chegar nos assentos por mais que sejam os mais baixos… ha muita coisa quando e para reclamar a situacão do país (Mocambique) melhor e continuarmos a remar quem sabe se um dia sairemos noutra margem onde os outros estao… nao falei por mal mas deu para desabafar e nao ficar calado…

  2. Respeito a sua opiniao mas eu pessoalmente n concordo. o k empobrece o pais sejam as tolerancias mas sim outros factores + graves k o senhor deixou de lado corrupcao, lambe botismo, ladroes, criminalidade, falços investidores(que so vem saquear os nossos poucos recursos naturais, etc) agora saiba k a massa trabalha ate demais e n tem tempo pr cumprir com os seus programas essas tolerancias merecem uma nota 10…

  3. Acho que as tolerâncias de ponto nao agravam a situação da pobreza no nosso pais, e também defendo que é justo que elas existam porque todos nos precisamos de descanso e diversão fora dos dias laborais. Ha varias maneiras de aproveitar os feriados e as tolerâncias e cada um aproveita a sua maneira!

  4. Meus camaradas, nos somos Mocambicanos e vamos nos contentar com o que temos, ca no norte ja estamos a esquecer, o Governo esta trabalhar, o que houviamos ontem, hoje ja vimos. E assim vamos gradualmente ate chegar onde desejamos. Nem que seja daqui a 50 anos.

  5. Não concordo quando diz que existem muitas tolerancias de ponto, se compararmos com outros paises ate nem são assim tantas

  6. 1º Quanto a existirem muitos feriados, discordo, penso que ainda podíamos ter mais um, 19 de Outubro. Os colegas/amigos que dizem que que outros países africanos têm mais feriados em relação a nós têm toda a razão.
    2º Quanto a questão das tolerâncias de ponto, também discordo, que seja tolerância na 2ª depois do feriado no domingo, que seja no dia da cidade, nas comemorações religiosas, até se puderem, na 6a feira, se sábado for feriado, porque pra trabalhar não precisa de ser em dia útil. Quem precisa mesmo trabalha todos os dias, seja domingo, feriado ou tolerância de ponto. Os jovens ficam nas barracas e gastam tudo e mais alguma coisa, gastam tudo e mais alguma coisa que não precisam. Eu no lugar deles faria o mesmo em vez de desperdiçar o meu rico e precioso tempo com o trabalho que vai ajudar os ricos a ficarem mais ricos e os pobres a ficarem mais pobres.
    3º Fala-se tanto em pobreza absoluta sim, mas nem com 365 dias de trabalho os pobres lucrariam algo enquanto os nossos dirigentes, chefes e "donos do dinheiro e de Moçambique" mantiverem a mentalidade de roubo, de lucrar com o trabalho do outro.
    Então que venham mais feriados e tolerâncias de ponto que são bem úteis, para rumarmos rapidamente para o combate a riqueza extrema de alguns.
    Mas como disseste, não muda nada então também falei.

  7. Caros, com o nível de insatisfação salarial que há em Moçambique, e com a carga horária que nos outros temos as tolerâncias de ponto vem a calhar, são esses dias que aproveito para arrumar muita coisa em minha vida, ver alguns amigos que não os vejo em finais de semana normais, encher a cara que também é bom, afinal de contas o lazer faz parte da vivência humana, agora não concordo que algumas pessoas gastem tudo que tem nos feriados, acho que isso é questão de responsabilidade e gestão de cada um, conheço eu muitos que não precisam de tolerância para cometer exageros na bebida ou no lazer, o moçambicano é muito sofrido e as tolerâncias na minha humilde opinião são um momento de relaxamento…mais não disse

  8. Companheiros,
    Acho que antes de julgarmos as tolerancias, devíamos perceber as motivações que levaram a quem de direito a decretá-las…para mim, as relacionadas com os dias das cidades ou munincípios, são indiscutíves…devem acontecer…é assim em toda a parte do mundo. já as relacionadas com os feriados nacionais que calham aos domingos,…há quem não pode descansar nesse dia por força das celebrações inerentes aos feriados…então…descansa na segunda!…e, por uma questõ e justiça, fica todo mundo em casa! é assim que compreendo … já agora, também não gosto muito das tolerãncias…fura-me o bolso! Abraços.

  9. bro, concordo consigo pq para vezes ha que tenho pendendes onde as tolerancias so estragam. mas meu bro aproveitamos esses dias para ler algo, ver , assistir , enfim para relaxar pah.

  10. Contam-se os paises em que nao haja pobreza, mesmo aqueles que chamamos de primeiro mundo existe a pobreza, a pergunta e, para chegarem onde estao e porque nao gozaram as tolerancias de ponto e feriados a que tinham direito ou porque quando era momento de trabalhar entregavam-se qo trabalho arduamente? Quanto a jovens que gastam tudo quando ha feriados, acho isso um assunto pessoal se nao teriamos que ter policias por ai para controlar os nosso gastos quando ha feriados e tolerancias de ponto.
    Porque e que vou ter que ser comedido quando e para gastar, se me esfolo a trabalhar?
    Se ha uma coisa que acaba e a vida e os momentos de lazer, trabalho esse nunca acaba, nascemos e morremos e o tralho fica para os outros, nao e sem tolerancias que vamos acabar o trabalho cada um de nos nasce ja com a sua missao na terra e mesma vai ter que deixa-la alguem.
    Um abraco.

  11. Compro a ideia.
    Eu penso que num país a estes níveis de pobreza, excesso de descanso não ajuda em nada. Não podemos comparar Moçambique a outras culturas. Para boa parte dos países com longos feriados, esses dias têm grande significado histórico-cultural, há toda uma atenção para esse aspecto, não é o caso de Moçambique. Aqui tolerância de ponto e feriados são sinónimos de bebedeira e desordem…

DEIXE UMA RESPOSTA