Quando deve começar a higiene oral das crianças? - O Dentista responde

Quando deve começar a higiene oral das crianças? – O Dentista responde

PARTILHA COM A MALTA


Ensinar bons hábitos desde os primeiros anos de vida tem se provado eficiente para que a criança se desenvolva com dentes fortes e livres de cárie.

A primeira visita ao dentista deve ser feita ainda na gestação. O ideal é que a futura mamãe faça uma consulta para receber as orientações necessárias para manter a correta saúde bucal do seu filho. Independentemente da consulta da gestação ter sido realizada, a primeira consulta do bebê deve ser por volta dos 6 meses, coincidindo com o nascimento do primeiro dente decíduo (de leite).mmo-06 (7)

Na fase de aleitamento, é preciso remover restos de leite das comissuras (canto dos lábios) e sobre a língua, uma vez ao dia. A língua é responsável pela auto limpeza da boquinha. As bactérias que provocam cárie e doenças gengivais só entrarão em acção após a erupção dos dentes, através da contaminação pelos adultos e outras crianças.

mmo-06 (2)

Algumas dicas para que seu filho tenha um sorriso bonito e saudável desde cedo:

– Caso a criança se alimente à noite, a mamãe ou o papai, deve fazer a higienização da boca da criança mesmo que esta esteja dormindo;

– Em torno dos 4 a 5 meses, os bebés começam a ter coceira nas gengivas, por causa da erupção dos dentes que está prestes a ocorrer (em torno dos 6 meses de idade). Neste período é interessante uso de dedeiras massageadoras para a higiene e alívio do bebê.

– A higiene oral do bebê deve ter início assim que nasce o primeiro dente, em geral por volta dos seis meses;

– Com água e uma escova pequena e macia, os pais devem fazer a escovação por pelo menos dois minutos, duas vezes ao dia;

– O gel dental sem flúor deve ser usado em crianças que não sabem cuspir, após a erupção dos dentes.

– O creme dental geralmente é usado a partir dos 2 anos;

– Ao final da escovação limpe a boca do bebê com uma gaze para tentar retirar o excesso.

– Evite acalmar a criança oferecendo chupeta ou permitindo que ela chupe o dedo ou a ponta da fralda. Isso contribui para que, num futuro não muito distante, o bebê tenha que usar aparelhos ortodônticos para corrigir o alinhamento dos dentes;

– Igualmente ruim para a saúde oral é colocar a criança no berço com a mamadeira. O contacto do leite com os dentes durante o sono favorece o aparecimento de cáries;

– É de extrema importância oferecer água filtrada para a criança sempre depois da mamada ou de outra refeição. O hábito ajuda a evitar o acúmulo de açúcar na boca;

– Frutas devem fazer parte da alimentação infantil, mas é preciso oferecer ao bebê tipos variados. As frutas cítricas, contêm alto teor de açúcar, podendo levar ao surgimento de cárie;

– O uso de fio ou fita dental deve ser incorporado tão logo a criança demonstre habilidade e interesse em cuidar da saúde bucal. Ofereça sempre que possível, para que ela incorpore o costume à rotina e tenha dentes mais saudáveis, livres de tártaros e placas bacterianas;

– O exemplo é sempre o melhor professor. Os pais devem permitir que seus filhos observem seus bons hábitos de higiene bucal, mostrando o quanto é importante escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia. Não deixe que eles deitem sem antes passar pelo banheiro;

Escovar os dentinhos

Saiba que as crianças não nascem com os microorganismos que provocam a cárie. Esses são transmitidos pela saliva através do beijo na boca, assoprar o alimento e comer do mesmo sanduíche ou talher. A criança é mais susceptível à contaminação até os três anos de idade. A partir de então, seu sistema imunológico encontra-se mais fortalecido e as chances de contaminação diminuem.

Leve seu filho, ou sua filha, ao dentista a cada seis meses. Assim, a criança se acostuma com os cuidados regulares e fica livre de problemas mais graves.

Lembre-se “A sua Saúde Bucal está integralmente ligada com a sua Saúde Geral”

Denner E. Oliveira – Dentista especialista em Saúde Coletiva

Advertisements

COMENTE PELO FACEBOOK

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA