Investigador Português inventa calculadora para crianças deficientes

Investigador Português inventa calculadora para crianças deficientes

Especialista em tecnologias assistidas para cidadãos com deficiência, José Cecílio, da Universidade de Coimbra (UC), desenvolveu uma calculadora adaptada para criança com deficiência motora grave.

Designada CalcZapper, a calculadora incorpora “um sistema de varrimento, isto é, um sistema que percorre conjuntos de teclas”, de modo a que “quando o utilizador pretende um determinado algarismo, aperta um botão de pressão e activa o grupo correspondente”.

O varrimento passa, então, a ser feito “dentro do conjunto de teclas seleccionado, permitindo alcançar o algarismo pretendido”, refere a UC, em comunicado.

Assim, “pressionando um simples botão, é possível aceder a qualquer elemento da calculadora”, explica o investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC (FCTUC).

Embora disponha da “funcionalidade para utilizadores com incapacidades motoras, a CalcZapper mantém todas as características de uma calculadora convencional e, por isso, pode ser utilizada por qualquer cidadão”, salienta José Cecílio.

A calculadora foi criada na sequência do desafio, nesse sentido, lançado à FCTUC, por Cecília Tomás, professora de educação especial do Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade, que acompanha uma menina de oito anos com tetraparesia discinética, um tipo de paralisia cerebral.

Cecília Tomás “incentivou o Departamento de Engenharia Informática” daquela faculdade a desenvolver “uma aplicação de cálculo numérico para Android (uma calculadora) específica para crianças com incapacidades motoras graves”, afirma a UC.

A tecnologia já está a ser utilizada naquele agrupamento de escolas da cidade de Almada, no distrito de Setúbal, o que deixa o investigador “muito feliz”, pois “contribuir para a aprendizagem de qualquer criança é muito compensador”, justifica. “A ciência não está presa aos laboratórios, resolve problemas bem reais e este é um bom exemplo disso mesmo”, sustenta José Cecílio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here