Textos Um Texto Dedicado à Keta de Jesus

Um Texto Dedicado à Keta de Jesus

COMPARTILHE
Homenagem a Keta de Jesus

Abri os olhos e encontrava-me cercada pelo que há de mais branco, puro e acolhedor… sentia-me completamente leve, não havia mais batimentos em meu peito. Era a ternura do momento que tão docemente me envolvia. Encontrava-me levitando entre milhares de almas com sorrisos estampados no rosto. Comoveu-me aquela paz e tranquilidade que existia naquela imensidão de brancura e luz. Mas havia algo que não entendia, não entendia até ao momento em que uma mão suave e amiga tocou o meu ombro. Virei-me e pude reconhecer, embora nunca o tenha visto. Aquele rosto olhou-me com simpatia e falou:– Não tenhas medo filha, agora está tudo bem!Em breve “flashes” passaram imagens que velozmente entristeceram-me… estava presente uma multidão em volta de um caixão aberto, que continha um corpo. Aproximei-me e pude entender tudo aquilo que até ao momento era imperceptível… Carne fria e morta era o que havia sobrado daquele corpo sem vida onde vários dias habitei. Estava morta, e aquela gente chorava pela minha ausência. Percorri a sala inteira e observava rostos familiares e amigos, que me fizeram sorrir, embora os mesmos estivessem molhados pelas lágrimas e carimbados pela tristeza. Tentei falar-lhes:– Mãe, Pai, não chorem…
– Irmãs, amigos, filho … não chore, estou aqui…Mas de nada adiantou, nem todo o barulho do caos poderia fazer com que eles me ouvissem… mas todo calor que passava pelo vazio que me ajudava a flutuar poderia ser sentido. Fui tocando cada rosto, dando um abraço com a intenção de dizer-lhes:– Tudo vai ficar bem, não tenham medo, não fiquem tristes!Assim que as minhas palavras inaudíveis naquele mundo de Lúcifer, findaram. Fechei os olhos e a mão que primeiramente me deu segurança, foi retirada de mim. Foi aí que pude entender, passara de humano a anjo. E nesse momento cabia-me velar por aqueles que choravam desesperadamente em volta daquele corpo frio onde um dia habitei. Finalmente a mão amiga apresentou-se, e o rosto tornou-se mais familiar…– O meu nome é Jesus, e este é o Reino dos Céus. Seja bem vinda minha filha, esta é a tua casa. Os teus actos naquela foram por nós observados, sendo assim, és digna de estar entre nós. Cabe-te agora velar pelos teus, para que não se deixem levar pela tentação e que, um dia, possam estar ao nosso lado. BEM VINDA MINHA FILHA, BEM VINDA…Levitando… fui seguindo de mãos dadas ao meu Rei, feliz, mas vigilante por aquelas almas que deixei…Dedicado a Keta de Jesus,Descanse em Paz.Chil Emerson David

Profile photo of Chil Emerson David
Emerson David de A. Chiloveque, 24 anos de idade, nacionalidade moçambicana. Estuda Relações Internacionais e História, em Tula, Rússia. Assumiu-se escritor amador há 2 anos. Chil escreve contos, crónicas e artigos para jornais e blogs. Enamorado pela arte, Chil encontrou na escrita a paz que precisa para contribuir para o desenvolvimento e enriquecimento cultural da humanidade.

COMENTE PELO FACEBOOK

3 COMENTÁRIOS

  1. Munhu loyi a sirheleriwaka hi Hosi Xikwembu xa le henhla-henhla, loyi a wisaka endzhutini wa Xikwembu lexi nga ni matimba hinkwawo, ú xi dzunisa a ku: U khokholo leri ndzi tumbelaka eka rona, u Xikwembu xa mina lexi ndzi xi tshembaka.

DEIXE UMA RESPOSTA