Os melhores contraceptivos femininos incluem:

1. Pílula anticoncepcional combinada

Pílula anticoncepcional combinada

A pílula anticoncepcional combinada é um tipo de anticoncepcional oral que contém dois tipos de hormonas: estrogênio e progesterona. Ela é tomada diariamente para evitar a ovulação e, assim, impedir a gravidez. A eficácia da pílula combinada é alta se ela for tomada corretamente, mas ela pode ter efeitos colaterais como náuseas, dor de cabeça e alterações no ciclo menstrual. É importante consultar um médico antes de iniciar o uso desta pílula.

2. Anel vaginal

Anel vaginal

O anel vaginal contém os mesmos hormônios da pílula combinada e é colocado na vagina uma vez por mês. Ele libera continuamente pequenas quantidades de estrogênio e progesterona, que impedem a ovulação e, assim, impedem a gravidez. O anel vaginal é colocado na vagina por um período de três semanas e depois removido por uma semana, durante a qual ocorre a menstruação. Depois disso, um novo anel é inserido. Ele é uma forma eficaz de controle de natalidade e pode ter efeitos colaterais semelhantes à pílula anticoncepcional combinada, como náuseas, dor de cabeça e alterações no ciclo menstrual. É importante consultar um médico antes de iniciar o uso deste método.

3. Adesivo transdérmico

Adesivo transdérmico

O adesivo transdérmico é um tipo de anticoncepcional hormonal que é colocado na pele. Ele libera continuamente pequenas quantidades de progesterona, que impede a ovulação e, assim, impede a gravidez. Ele é colocado na pele uma vez por semana, durante três semanas seguidas, e depois é deixado de lado por uma semana, durante a qual ocorre a menstruação. Depois disso, um novo adesivo é colocado. Ele é uma forma eficaz de controle de natalidade e pode ter efeitos colaterais semelhantes à pílula anticoncepcional combinada, como náuseas, dor de cabeça e alterações no ciclo menstrual. É importante consultar um médico antes de iniciar o uso deste método.

4. Dispositivo intrauterino (DIU)

O dispositivo intrauterino (DIU) é um método anticoncepcional que é colocado dentro do útero. Ele pode ser feito de cobre ou contém hormonas. Os DIUs de cobre, liberam pequenas quantidades de cobre para o útero e impedem a implantação do embrião, enquanto os DIUs hormonais liberam pequenas quantidades de progesterona para o útero, impedindo a ovulação. O DIU é colocado no interior do útero por um médico e pode ficar lá por até 10 anos. Ele é uma forma altamente eficaz de controle de natalidade e tem poucos efeitos colaterais. No entanto, é importante ter em mente que pode causar cólicas e alterações no ciclo menstrual. É importante consultar um médico antes de iniciar o uso deste método.

Recomendado para si:   Irmã de Mariah Carey, Alison Carey presa por prostituição

5. Implante subcutâneo

Implante subcutâneo

O implante subcutâneo é um tipo de anticoncepcional hormonal que é colocado sob a pele. Ele libera continuamente pequenas quantidades de progesterona, que impede a ovulação e, assim, impede a gravidez. Ele é colocado sob a pele por um médico e pode ficar lá por 3 à 5 anos. Ele é uma forma altamente eficaz de controle de natalidade e tem poucos efeitos colaterais. No entanto, alguns efeitos colaterais comuns incluem alterações no ciclo menstrual, dor no local da implantação e acne. É importante consultar um médico antes de iniciar o uso deste método.

6. Injeção Anticoncepcional

Injeção Anticoncepcional

A injeção anticoncepcional é um tipo de anticoncepcional hormonal que é injetado no corpo. Ele libera continuamente pequenas quantidades de progesterona, que impede a ovulação e, assim, impede a gravidez. Ele é injetado no corpo a cada 3 meses e é uma forma altamente eficaz de controle de natalidade. No entanto, alguns efeitos colaterais comuns incluem alterações no ciclo menstrual, dor no local da injeção e acne. Além disso, pode demorar até um ano após a última injeção para que a ovulação normal volte a ocorrer. É importante consultar um médico antes de iniciar o uso deste método.

Essas são as principais opções de contraceptivos femininos, mas é importante conversar com seu médico para escolher a opção mais adequada para você.

Algumas outras opções incluem:

  • Esterilização feminina (ligadura de trompas): é uma cirurgia que bloqueia ou sela as trompas de Falópio, impedindo que os óvulos e os espermatozóides se encontrem.
  • Métodos naturais: como o método do calendário (ou método da temperatura basal) e o método da mucosa cervical (ou Billings), que utilizam a observação dos sinais naturais do corpo para identificar dias férteis e inférteis.
  • Preservativo feminino: é uma espécie de camisinha feminina que é colocada dentro da vagina para impedir a gravidez e a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.