O rapper moçambicano Alkaponi falando pela ocasião da apresentação das músicas do seu próprio álbum, FootPrintz, disse à nossa equipa de reportagem que os rappers devem unir-se para melhorar o estado actual do Hip-Hop nacional.

No sábado, no Ascendente Bar, Alkaponi mostrou-se à favor da união da diversidade do hip-hop em Moçambique, pois, independentemente da vertente que se faça, interessa fazer boa música “porque nós os rappers temos um problema: nós gostamos de diferenciar o underground dos outros estilos de hip-hop…”. Um outro factor para validar a ideia de Alkaponi é o número de Mcs em Moçambique “olha, nós já somos poucos, porquê é que vamos nos separar? E, é pouco people que curte rap. Quando há shows de rap veem rappers!”. Nesta vertente os papel que o rapper tem a desempenhar no panorama do hip-hop Moz é “…criar essa uniao.”

De acordo com o rapper não só no quadrante do hip-hop há essa separação. Os outros fazedores de música são tratados de músicos e convidados à vários espectáculos, nisto, “porquê é que não podem falar dos rappers no mundo dos músicos?”

Após estas declarações de Alkaponi a questão que se coloca é: Será a separação de estilos verificada no hip-hop moz a razão de o povo não chama-los de músicos?

Texto: Nigga Shar

Recomendado para si:   Francisco Noa vence Prémio BCI Literatura