Provérbios em Xichangana parte 2

    4
    7093

    “É sobretudo nas grandes discussões das banjas e nas reuniões onde se discutem os pequenos e grandes problemas familiares que os provérbios são empregados com a máxima naturalidade, com toda a sua força de expressão, com inigualável a-propósito, e, tantas vezes, com aquele sabor acre de ironia capaz de refutar todos os argumentos e impor silêncio ao melhor orador.”

    Provérbios:

    1. Valor Moral
    • Forma Oral: A KU YAMBALA I MAVALA, KU VELEKA I WUKOSI.
    • Tradução Literal: Vestir-se bem é só cores, riqueza é ter filhos.
    • Sentido de Aplicação: De nada vale a beleza sem a virtude.
    1. Aparências
    • Forma Oral: KWAKWA RA SEKWA RI VONIWA KULE.
    • Tradução Literal: Uma cuácua (fruto do mato) da cor do pato (isto é, madura) vê-se de longe (mas pode estar podre por dentro).
    • Sentido de Aplicação: As aparências iludem/ Não há beleza sem senão.
    1. Aparências:
    • Forma Oral: U NGA TSHEMBI MUNHU HI NGOE.
    • Tradução Literal: Não confies em ninguém (levado) pelo bom aspecto do seu rosto.
    • Sentido de Aplicação: A gente vê caras e não vê corações.
    1. Aparências:
    • Forma Oral: A KUWA RO PSHWUKA A RI PFUMALI SWIVUNGU A NDZENI.
    • Tradução Literal: A um figo maduro não faltam bichos dentro.
    • Sentido de Aplicação: Nem tudo que luz é ouro, nem o que alveja é prata.
    1. O que tem valor
    • Forma Oral: NDZHAKA YA BAVA DJANA WA HA HANYA.
    • Tradução Literal: A herança paterna come-a enquanto o pai vive.
    • Sentido de Aplicação: A melhor herança são os bons ensinamentos.

    4 COMMENTS

    1. Ahi nandziyha Ka swona aku thlela Ka mavulavulela manene lawa makalaka masiku lawa! Axi feni

    2. Nota mil, nós que já queimamos as nossas bibliotecas, aprendemos aqui .(a wanuna a layiwa a dlhelene) o homem é educado na rua (não se aprende só em casa)

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here